► TIMAÇO ONLINE  ► PLAYER ► 

 

 

TIMAÇO DA PAIXÃO
Não Perca

JOGOS DE MINAS PODERÃO TER ETAPA FINAL EM CONGONHAS

GINÁSIO DOM OSCAR (1) (1)

A infraestrutura disponível atualmente e que está em ampliação em Congonhas no esporte já chama a atenção do Governo do Estado.

A requalificação completa do Ginásio Poliesportivo Central, na Praia, a entrega dos ginásios do Pires e Dom Oscar àquelas comunidades e a construção em andamento das unidades da Matriz, Alto Maranhão, Santa Quitéria, Joaquim Murtinho e Nova Cidade, e a previsão de início das obras no Alvorada entre o final de agosto e início de setembro fizeram com que a Secretaria de Estado de Esporte iniciasse conversa com o município para que  que a etapa final dos Jogos de Minas de 2017 sejam realizadas em Congonhas.

13765779_664742987014775_8568304088674003847_o

Imagem frontal do Poliesportivo Central

Em 2015, a comunidade do Dom Oscar recebeu um ginásio que sediou a edição do Torneio de Férias daquele ano, jogos das seleções de Congonhas, abriga escolinhas de esporte, núcleo de ginástica, as chamadas “peladas” e eventos. Também ano passado, o Pires inaugurou seu ginásio construído em parceria pela Prefeitura e o FNDE. Este serve à Escola M. Odorico Martinho da Silva e os moradores do bairro.

GINÁSIO DOM OSCAR (1) (1)

Poliesportivo do Bairro Dom Oscar

Poliesportivo do Pires

Ginásio do Bairro Pires

Um ginásio de 50 metros de comprimento está sendo construído no bairro Nova Cidade. Este terá capacidade para 2 mil expectadores em jogos e 4 mil em shows. As paredes de fechamento já foram levantadas e os vestiários vão começar a receber a laje, sobre a qual serão construídas tribunas de honra e de imprensa. A quadra será a maior do Município, com tamanho oficial de 40m por 20m. Além da arquibancada e das tribunas, o projeto contempla área de segurança, vestiários, banheiros com acessibilidade, iluminação e um salão comunitário com banheiros masculino, feminino e cozinha no subsolo. O ginásio do Nova Cidade receberá o nome do saudoso líder comunitário, José Juracélio de Santana, que lutou por esta obra e pela melhoria da qualidade de vida em Congonhas.

Outros bairros também já veem tornar realidade suas unidades. Quatro delas possuem o mesmo modelo. A obra no Alto Maranhão está em fase final, com a cobertura pronta, reboco concluído, vestiários e banheiros já azulejados, faltando somente o acento do piso em epóxi, o fechamento das paredes superiores dos fundos com tijolo que permite a ventilação, mas impede a entrada da chuva e a pintura. O de Santa Quitéria também já está coberto, mas em estágio ainda o inferior ao do Maranhão. Na Matriz, após concluídas as redes de drenagem e esgoto, já começou a ser feita a base. No Joaquim Murtinho, as obras foram retomadas após nova licitação. Vestiários e banheiros são revestidos com o contra-piso e, em seguida, serão assentados os azulejos, enquanto a estrutura metálica da cobertura está sendo fabricada. Entre o final de agosto e o início de setembro, terá início a construção do ginásio do Alvorada, em um terreno logo acima da creche em construção. O Santa Mônica será contemplado com um outro modelo de ginásio, que será construído do lado do novo prédio da Escola Jair Elias, no Santa Mônica.

A requalificação completa do Poliesportivo Central foi inaugurada no dia 21 de junho com o início da 38ª edição do Torneio de Férias de Futsal. As novidades são o piso de vinil com certificado das federações internacionais de Futsal, Vôlei, Handebol e Basquete, que foi implantado pela mesma empresa nas arenas olímpicas do Rio de Janeiro; telhado termoacústico; novos banheiros e vestiários com acessibilidade; novo reboco nas arquibancadas e paredes; pintura; saídas de emergência; espaço para expectadores cadeirantes; nova iluminação; janelas de blindex na fachada e nas laterais; rampa de acesso da rua para a praça Olímpica; novo cabeamento elétrico; novas instalações hidráulicas; instalação de pontos de internet; instalações adequadas para um moderno de som; cabine de transmissão; alojamento; cozinha e almoxarifado; e a sede da Secretaria de Esporte e Lazer.

O ginásio tem mais de 30 anos e nunca havia recebido uma ampla reforma. Ele sempre teve problemas de goteira, as medidas paliativas não resolviam. Desta vez, além das telhas termoacústicas, as calhas ganharam nova disposição, para captar melhor a água das chuvas. Segundo a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, este será um centro de formação e de apresentação de atletas congonhenses, que já surgem nos vários equipamentos de esporte e lazer .

Poliesportivo central

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *